Recurso do árbitro de vídeo é novidade na Copa do Mundo 2018

A Copa do Mundo 2018 já está em fase de oitavas de final, e após 18 (19) dias de competição e vários jogos, o público pode conferir a tecnologia do árbitro de vídeo sendo posta em prática.

Pela primeira vez na história das Copas do Mundo, a Fifa utilizou o recurso para auxiliar os árbitros em campo a tomar decisões em determinados lances polêmicos.  

O árbitro de vídeo, ou VAR (sigla em inglês para Vídeo Assistant Referee) começou a ser testado pela Fifa ainda em 2016 em partidas realizadas na sede da organização. No final do mesmo ano a tecnologia foi usada no Mundial de Clubes do Japão, e em 2017 o grande teste do VAR ocorreu na Copa das Confederações na Rússia, país sede da Copa do Mundo 2018.      

Todos os 12 estádios que recebem as partidas da 21º edição da competição são equipados com 33 câmeras de vídeo. Oito delas captam imagens super lentas, seis gravam imagens extra lentas e duas câmeras são exclusivas para acompanhar lances de impedimento.

As imagens captadas estão disponíveis apenas para os auxiliares escalados para analisar o material, equipe composta por três pessoas do primeiro escalão do quadro da Fifa. Cada partida ainda conta com quatro operadores de replay que transmitem os melhores ângulos das 33 câmeras. O Centro Internacional de Transmissão está localizado em Moscou, capital da Rússia.    

De acordo com as regras estabelecidas em protocolo, o árbitro de vídeo poderá ser acionado em apenas quatro situações:

Ocorrência ou não de gols;

Marcação de pênaltis;

Confusão na identificação de jogadores;

Cartões vermelhos;

Usado como um auxílio em casos de confusão, o recurso eletrônico pode solucionar erros importantes durante a partida, porém a decisão final do lance é exclusivamente do árbitro em campo.

Através das informações recebidas por um sistema de áudio, comunicadas pelos membros do VAR ou conferindo as imagens na lateral do campo, o árbitro toma sua decisão e dá continuidade a partida.

A Copa do Mundo 2018 realizada na Rússia é o primeiro evento esportivo de grandes proporções a receber o auxílio do árbitro de vídeo, e a expectativa para os próximos anos é que tanto nas copas seguintes quanto nos demais mundiais e campeonatos, essa ferramenta continue a ser usada.  

Diniz Fiori

Diniz Fiori, Consultor de marketing, com especialização em marketing digital. Mestre em Administração. Coordenador da pós graduação de comunicação em mídias digitais da faculdade Estácio , possui MBA em Marketing e especialização em Administração estratégica. Diretor regional da ABComm- Associação Brasileira de Comércio eletrônico. Apresenta semanalmente a coluna sobre marketing e tecnologia na Rede Mercosul News, Record News-PR.

Website: http://www.digideias.com.br

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *